Segundo Thom Lee, Trump pode banir o Bitcoin

Thomas Lee, sócio-gerente da Fundstrat Global, em um tweet apontou que a proibição de cigarros eletrônicos pode ter consequências mais profundas e afetar outras indústrias – incluindo as criptomoedas.

Lee disse que a indústria de cigarros eletrônicos é um exemplo mostra que a Casa Branca pode emitir uma ordem executiva e  “banir qualquer coisa”.

Depois que o governo dos EUA confirmou, segundo a CNBC que estava preparando uma proibição aos cigarros eletrônicos com sabor, as notícias sobre a proibição que afetaria a lucrativa indústria se espalharam rapidamente.

O tweet de Lee tomou força e virou uma grande discussão pública. Alguns usuários sugeriram que o limite crucial para o governo banir o Bitcoin seria ao atingir US$ 100.000. Nesse ponto, o governo dos EUA provavelmente proibiria o uso do Bitcoin, sugeriram comentaristas. Até o próprio Lee considera a possibilidade que haja uma proibição a partir dos US$ 100.000.

Bolívia, Colômbia, Equador e China proibiram seus cidadãos de realizar transações no Bitcoin. O Vietnã e a Rússia também afirmam que o Bitcoin não é um método de pagamento legítimo, mas não o baniu como veículo de investimento. A Índia vem tentando criar regulação mais restritiva não tem conseguido avançar. Leia mais aqui.

Países com governos muito mais restritivos tiveram problemas para eliminar as criptomoedas. Ainda mais revelador: em países com controle monetário ou inflação alta, o mercado negro e o comércio P2P de Bitcoin proliferaram. Como tem sido o caso da Venezuela. Leia mais aqui.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]