Connect with us

Análises

O banco central da China avisa que as transações vinculadas ao bitcoin estão proibidas e aumenta a pressão sobre o mercado

O banco central da China ordenou recentemente que bancos, incluindo quatro bancos comerciais estatais, e o provedor líder de pagamentos móveis, a Alipay, cortassem todas as transações vinculadas ao bitcoin, intensificando sua repressão às criptomoedas no país.
O Banco Industrial e Comercial da China (ICBC), Banco Agrícola da China, Banco de Construção da China e Banco de Poupança Postal da China estiveram entre as empresas financeiras que participaram de uma discussão regulatória organizada pelo Banco Popular da China (PBOC) recentemente. Outros participantes incluíram o Industrial Bank, com sede em Fujian, e Alipay (China), uma subsidiária do Ant Group, que junto com o WeChat Pay da Tencent Holdings controla mais de 90 por cento do mercado de pagamentos móveis da China, segundo South China Morning Post.


“As transações em moeda virtual e a atividade especulativa perturbaram a ordem normal da economia e do [sistema] financeiro. Eles aumentam os riscos de transferências internacionais ilegais de ativos e atividades ilegais, como lavagem de dinheiro ”, disse o PBOC em um comunicado publicado em seu site na segunda-feira.

O último aviso do banco central reitera sua posição contra o bitcoin e outras criptomoedas, e segue um aviso emitido no mês passado por associações comerciais como a China Banking Association e a Payment and Clearing Association of China. Essas entidades comerciais alertaram seus membros contra lidar com transações relacionadas às criptomoedas.

Mineradores chineses de bitcoin se preparam para impacto de incerteza regulatória e já começam a desligar suas máquinas

Mais recentemente, o braço da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma na província de Sichuan ordenou a limpeza e o encerramento de todas as atividades de mineração de criptomoedas. Sichuan é popular entre os mineradores de criptomoedas por causa de seu suprimento hidrelétrico abundante e barato.
Os bancos chineses foram proibidos de negociar com bitcoin desde o final de 2013, quando a criptomoeda valia menos de US$ 1.000 a unidade, uma fração de seu valor atual. O Bitcoin subiu mais de 120 por cento este ano, para um pico histórico de US$ 64.860 em abril, antes de cair em valor.
O PBOC disse na segunda-feira que todos os bancos e operadoras de pagamento pela Internet deveriam abster-se de fornecer serviços de abertura, registro, negociação, liquidação e compensação de contas para atividades relacionadas à criptomoeda. “Cada organização deve identificar de forma abrangente as contas de fundos vinculadas às bolsas de criptomoedas e revendedores de balcão (OTC), e cortar [suas respectivas] vias de pagamento imediatamente”, disse o documento.

  • Porque não iniciar seus investimentos em Dogecoin, aprendendo a jogar e apostar em um cassino? Conheçam o CasinoDoge.


O Bitcoin, que teve uma tendência de queda nos últimos três meses, caiu ainda mais após o aviso do PBOC. Na segunda-feira, a criptomoeda estava sendo cotada a US$ 32.600, uma queda de 8,4 por cento em relação ao domingo.
O ICBC disse na segunda-feira que continuará monitorando as transações em busca de links para criptomoedas ou atividades de arrecadação de fundos por meio de tokens os ICO´s . “Uma vez descobertos, reservamos o direito de encerrar as transações … e relatar as [transações] à autoridade competente”, disse o banco em um breve comunicado publicado em um site de dados chinês.

Empreendedor, Cientista de Dados e cryptopesquisador.

Click to comment

More in Análises

To Top