Sichuan mais uma vez inundada – fazendas de mineração sob ameaça de inundações

Os mineradores chineses de Bitcoin já estão lidando com um governo que está prestes a acabar com a indústria de mineração e também, precisam lidar com desastres naturais causando mais danos, a situação está ficando ainda pior.

Os relatórios de serviços do governo chinês indicam que as inundações das monções no país durante julho e agosto já mataram mais de 200 vidas. Segundo relatos recentes, a província de Sichuan Ocidental recebeu o golpe mais difícil, pois oito pessoas perderam a vida e 23 estavam desaparecidas até esta manhã. O tufão Lekima, que varreu o país no início do mês, aumentou ainda mais os danos.

As inundações atingem a China todos os anos e acabam sendo os desastres mais destrutivos do país. Existem algumas instalações de mineração de Bitcoin instaladas em Sichuan e elas também não conseguiram escapar da destruição. Ano passado o Cryptowatch reportou sobre essas inundações e o imento prejuízo das fazendas de mineração. Leia mais aqui.

Red Li, co-fundador da comunidade chinesa de Bitcoin e blockchain 8btc, diz que várias operações de mineração do BTC foram atingidas pelas inundações em Sichuan.

“Algumas instalações de mineração foram destruídas pelas inundações em Sichuan ontem.”

Outros relatórios sugerem que as usinas foram afetadas pelos deslizamentos de terra e as operações foram interrompidas em algumas delas. Três usinas da Sichuan Minjiang, a empresa de energia hidrelétrica, foram fechadas enquanto a quarta foi completamente inundada.

A província de Sichuan, na China, tem sido um destino de escolha para a mineração de Bitcoin. Os baixos custos de energia hidrelétrica são a principal razão por trás disso. Também é perfeitamente adequado geograficamente, pois a província está localizada a uma altitude superior a 3000 metros.

Várias hidrovias e rios da província fornecem energia às usinas hidrelétricas e ajudaram as fazendas de mineração Bitcoin a operar sem interrupções ao longo dos anos.

Além disso, o governo local da província está fornecendo eletricidade a taxas estáticas. Durante a estação chuvosa, a região se torna muito mais lucrativa para os mineradores de Bitcoin que supostamente migram para a província por usar o fornecimento de energia barato. No entanto, há também um enorme risco de deslizamentos de terra e inundações, que podem levar à destruição em grande escala.

O impacto na taxa de hash do Bitcoin, que atingiu 82,5 Eh/s há alguns dias, conforme blockchain.com, ainda não foi verificado. No entanto, é uma medida atrasada e podemos esperar uma redução significativa na taxa de hash nos próximos dias se a destruição for suficiente para diminuir o poder de computação da rede.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]