Queda da dificuldade do Bitcoin, cai pela segunda vez de forma expressiva

Na semana passada, a rede do bitcoin sofreu sua segunda maior queda na dificuldade de mineração da história. Conforme projetado, a dificuldade da rede bitcoin se ajusta a cada 2016 blocos ou aproximadamente a cada duas semanas. O ajuste é baseado na taxa de hash da rede e foi projetado para garantir que os mineradores continuem encontrando novos blocos a uma taxa de um a cada 10 minutos. Com o recente e repentino colapso do preço do bitcoin, as mineradoras estavam operando com prejuízo, pois o preço de mercado do bitcoin caiu para níveis abaixo dos limites da mineração. Em nosso relatório, na semana passada, diagramamos a lucratividade da mineração ao longo do tempo e estimamos que essa recente queda de preço foi a primeira vez em 2020 que as operadoras de mineração tiveram margens negativas.

O considerável declínio na dificuldade de mineração indica que os mineradores removeram recursos, agregados, comprometidos com a mineração do bitcoin. Embora isso ocorra com pouca frequência, com o último declínio sustentado ocorrendo em 2018, as mineradoras podem enfrentar dificuldades em manter a lucratividade quando ocorre uma queda prolongada nos preços. 

Na semana passada, a operadora de mineração Digital Farms suspendeu as operações indefinidamente devido aos baixos preços do bitcoin.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]