Governo chinês divulga lista das cryptomoedas mais populares – Ethereum em primeiro lugar

A China classificou a Ethereum, a cryptomoeda mais comumente usada em ICO, entre os 28 projetos de blockchain, segundo ranking publicado pelo Centro para o Desenvolvimento da Indústria da Informação (CIID) nesta quinta-feira.

O Bitcoin foi, no entanto, o mais inovador dos projetos. O NEO, uma blockchain pública que arrecadou 30 milhões de yuans (US$ 4,71 milhões) por meio de uma ICO no ano passado, obteve a maior pontuação em termos de potencial de aplicação, segundo um post em um site pertencente ao centro. O instituto de pesquisa está sob a supervisão do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China.

“Os blockchains são muito diversos no que estão tentando realizar, e muitos tentam se distinguir de forma criativa entre si. Mesmo métricas relativamente objetivas, como taxa de transferência, contagem ou capitalização de mercado, são relativamente insignificantes para observadores experientes. Portanto, é muito difícil seguir o raciocínio do ministério e a quantificação de um critério muito mais complicado, como ‘inovação’ ou ‘aplicação.”, disse Leonhard Weese, presidente da Associação Bitcoin de Hong Kong.

Ele disse que comparar os rankings de projetos blockchain era como colocar o Twitter e o LinkedIn uns contra os outros com base em sua inovação e aplicação. “Simplesmente não faz sentido”, disse Weese.

O Bitcoin, que ficou em 13º lugar pelo CIID, está sendo negociado atualmente por US$8.036, valor menos da metade de sua alta histórica de US$ 19.340, alcançada em dezembro de 2017. A Ethereum está sendo negociada a US$663, queda de 86% em relação ao pico de US$ 1.312 em janeiro deste ano.

Enquanto o Bitcoin é a moeda mais negociada no mundo, A Ethereum ganhou popularidade após a proliferação de ICOs, uma forma de crowdsourced de captação de recursos pela qual as empresas trocam seu tokens recém-criada por pagamentos em uma moeda existente, que pode ser dinheiro ou, na maioria das vezes, uma cryptomoeda estabelecida, como ethereum.

Globalmente, o mercado de cryptomoedas é de US$368 bilhões em valor total e poderá atingir US$ 1 trilhão até o final do ano, segundo estimativas do setor.

A China, que já foi o maior mercado mundial de comércio de Bitcoins, vem intensificando os esforços para conter o crescimento de seu mercado de câmbio virtual desde o ano passado. Os ICO foram proibidos, encerrou as exchanges domésticas e bloqueou todos os sites relacionados a comércio de cryptomoedas e ICOs, incluindo plataformas estrangeiras.

O Banco Popular da China,  e o banco central da China, declarou no ano passado que 90% das ICOs lançadas na China continental eram fraudulentas.

As autoridades estão preocupadas com a corrupção, a fraude e a possibilidade de inquietação social que poderia acompanhar quaisquer perdas resultantes de uma atividade financeira não regulamentada.

Mas Pequim terá seu próprio padrão nacional para projetos de blockchain e as diretrizes estarão prontas até o final de 2019, de acordo com um relatório publicado pelo Economic Information Daily na semana passada. As diretrizes abordarão o básico, o aplicativo de negócios e a segurança.

A unidade de pesquisa apoiada pelo governo já definiu cinco critérios para os ratings: primeiro, o projeto deve ter um blockchain independente; segundo, é uma cadeia pública na qual nós, ou computadores conectados à rede, podem ser construídos livremente; terceiro, há um navegador blockchain online que exibe o conteúdo de blocos e transações individuais; quarto, o código fonte do projeto pode ser inspecionado; e por fim, há um site de projeto e os detalhes de contato da equipe devem estar disponíveis.

Os rankings serão publicados mensalmente, de acordo com o CIID. Estas são as cryptomoedas da lista:

 

Siga-nos no Telegram   no WhatsApp   no Twitter

 

 

 

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]