Venezuela é o único país do mundo onde há uma experiência diária do uso de cryptos como meio de pagamento

Como já reportamos aqui nesse portal outrora, a Venezuela, devido a sua intensa crise financeira e política, aderiu em peso às cryptomoedas, como forma de se proteger de uma inflação estratosférica.

Há uma distorção de renda na Venezuelas: de um lado quem recebe dinheiro de fora e de outro quem recebe localmente. Restaurantes, hotéis de luxo e shoppings centers são frequentados por quem recebe em dólares, por exemplo o funcionário de multinacional recebendo o equivalente à matriz no exterior ou o turista.

Quem não se encontra nessas condições não consegue consumir desses produtos e serviços e acaba enfrentando filas por horas para conseguir itens básicos como carne, leite, produtos de higiene e remédios.

De acordo com pessoas locais mais de 2.500 estabelecimentos na Venezuela, incluindo restaurantes e supermercados estão aceitando cryptomoedas como meio de pagamento. De acordo com o Caracas Chronicle afirma-se que o número de lojas aceitando cryptomoedas deve triplicar para 7.500 até o final do ano. A previsão é que o número de usuários chegue a cerca de 10 mil pessoas.

Leia mais sobre os apagões que estão impactando a vida diária na Venezuela aqui.

Invista em marternodes com Cryptowatch.

Siga-nos no Telegram   no Instagram  no Twitter

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]