O colapso do mercado global restabelece o argumento de que as criptomoedas são os melhores ativos seguros

Muitos analistas apontam o coronavírus como catalisador de todo o derretimento dos mercados de capitais na última semana, mas o mercado de ações está sendo comprado em excesso há semanas. Talvez tenha sido supervalorizado por meses, dependendo do ponto de vista de quem está comprado ou vendido.

Os mercados globais caíram com os riscos de coronavírus e outras incertezas alimentando o pânico. O Dow Jones Industrial Average atingiu mais de 1.000 pontos, com uma perda de 3,56%. O índice S&P 500 fechou em baixa de 111 pontos, perdendo 3,35%.

O NASDAQ Composite teve o pior desempenho, com um declínio de 355 pontos, ou 3,71% de sua capitalização de mercado no início do dia. Além disso, os preços do petróleo caíram, com o petróleo Brent caindo 4,1% e os futuros dos EUA caindo 4%. 

Os investidores despejaram mais de um trilhão de dólares em ações da NASDAQ. E as cinco maiores ações do S&P 500 por capitalização de mercado são todas ações de tecnologia: Apple, Microsoft, Amazon, Google e Facebook. Todas sofreram reveses em suas cotações nos últimos dias.

Os contratos de ouro até hoje pela manhã, ainda apresentavam valorização, mas estão sendo operados com deságio nesse momento. As criptomoedas também apresentaram extrema desvalorização essa semana, embora estejam se recuperando no instante dessa redação.

Como podemos observar no gráfico acima, enquanto todos os índices estejam no vermelho e perdendo mercado, os contratos de futuros de Bitcoins da Bakkt, da Chicago Mercantile Exchange (CME) e da Nasdaq apresentaram leve demanda e mantém assim o fluxo de capital para dentro das criptomoedas. O que se refletiu no volume do Bitcoin hoje, US$ 6,64 bilhões, no instante dessa redação. Contudo, houve uma desidratação desse volume, pois ao meio-dia, o volume de Bitcoin era de US$ 7,75 bilhões.

Embora, as criptomoedas e o Bitcoin, tenham também apresentado oscilações fortes e perdas nos últimos dias, o perfil geopolítico do Bitcoin e outras criptomoedas combina bem com um porto seguro. Como o ouro, seu suprimento não pode ser manipulado e por isso livres da inflação e de turbulências sócio econômicas, resultante do surto de Corana Vírus, por exemplo.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]