Especial CryptoWatch: O Bitcoin é uma bolha ou não, eis a questão.

Desde que o Bitcoin tomou conta do noticiário econômico, o que não falta são ditos especialistas a acusar e querer provar que o o Bitcoins é uma bolha, não faltam oráculos a querer dizer que esta semana(semana esta que não chega nunca, graças aos deuses da cryptografia)o Bitcoin vai morrer. O raciocínio geralmente se resume a- o Bitcoin não ter valor intrínseco, não tem lastro – como se algum ativo fiduciário, assim o tivesse. Vide o banco central imprimindo dinheiro ou se uma debênture emitida por uma empresa vendendo sua dívida para financiar seu crescimento, tivesse mais valor que uma cryptomoeda em si. Vejamos o seguinte noticiário:

BTC subiu -> Bitcoin é como mania das tulipas, logo é uma bolha
BTC caiu -> viu, eu te disse é uma bolha
BTC não subiu nem caiu -> ninguém mais se preocupa com bitcoin, morreu

“Bitcoin é uma bolha” tem sido a visão consensual das principais notícias desde o início. Mas só porque a lógica não se sustenta, isso não significa que o Bitcoin definitivamente não seja uma bolha.

A forte recuperação e a liquidação dos últimos meses parecem, pelo menos, plausivelmente semelhantes à bolhas. Não há como saber definitivamente se o Bitcoin é ou não uma bolha, mas aqui estão algumas métricas que estamos analisando e que servirão a montar a opinião dos senhores, queridos leitores.

Bitcoin realmente se parece muito com outras bolhas

Analisemos este gráfico comparando o histórico de preços do Bitcoin com a NASDAQ durante a ascensão e queda da bolha das pontocom.

 

A escala de tempo não é a mesma. A Nasdaq levou anos para atingir seu pico, enquanto o Bitcoin subiu 20 vezes em menos de um ano. Mas os padrões parecem estranhamente semelhantes.

Os gráficos começam com uma taxa constante de subida, seguida por uma curva onde a inclinação se desloca para cima e o crescimento decola. No topo, ambos mostram o mesmo padrão de pico duplo, o primeiro mais alto que o segundo. E então eles começam sua queda de volta à Terra.

Quando a NASDAQ finalmente chegou ao fim de seu declínio, quase todos os ganhos acumulados durante a sua dramática ascensão foram perdidos. Ou seja: centenas de empresas pontocom desapareceram da noite para o dia.

Será que um destino semelhante está a espera do Bitcoin?

As semelhanças históricas não param por aí

O seguinte gráfico explica o padrão de vida útil de uma bolha em quatro estágios. Conforme o seguinte estudo de dr.Jean-Paul Rodrigues.

Compare este gráfico com os acima. É quase uma correspondência exata.

O intervalo de tempo e a amplitude das bolhas do mercado têm variado ao longo do tempo e em diferentes classes de ativos, mas esse mesmo padrão se repetiu várias vezes.

Por exemplo, aqui está o índice S&P500 antes e depois do crash de 1929.

 

Você também pode ver o mesmo padrão na bolha de ouro de 1980, no mercado de ações do Japão no final dos anos 80 também, no Shanghai Composite Index em 2007 e em muitas outras bolhas.

Analisando os gráficos, poderemos ver o mesmo padrão de pico duplo da “armadilha de touros” nos preços das residências dos EUA em 2006-2007.

 

Os preços das residências dos EUA em 2007 foram tão altos quanto a NASDAQ em 2001. Mas a tendência dos preços parece muito diferente.

 

Qual é a diferença entre uma bolha e uma flutuação normal de mercado?

A maioria concordaria que o mercado imobiliário norte-americano em 2007 foi certamente uma bolha. Mas em termos de queda de preço, não foi tão grave quanto as outras bolhas mostradas anteriormente. Do seu ponto mais alto até o fundo, o mercado imobiliário norte-americano perdeu cerca de 25% de seu valor.

Compare isso com a bolha das pontocom, onde a NASDAQ perdeu 78% de seu valor, ou o crash do mercado de ações de 1929, onde no final da década de 1930, o S&P 500 havia caído em 85%.

Ainda mais extremo, compare o mercado imobiliário dos EUA com o Bitcoin, que pode subir ou descer 25% ou mais em um único dia. E isso acontece regularmente – 8 vezes desde 2013 para ser preciso e é justamente por isso que há tanta especulação em torno do Bitcoin. Ninguém de fato se importa se ele caiu hoje. O que os especuladores esperam é que se ele caiu 25% hoje que ele suba 50% amanhã e assim, saldos em carteira são perdidos e refeitos, sem que as verdadeiras causas sejam realmente investigadas. Queremos é ficar ricos com o Bitcoin, que se dane se ele é uma bolha, alguns dirão.

Para o Bitcoin, uma queda de 25% não indicaria uma bolha de ruptura, mas uma flutuação de preço normal que você esperaria ver algumas vezes por ano. Para os preços de casas nos EUA, que são historicamente muito estáveis, uma queda de 25% é um evento único e de consequências colossais.

O Bitcoin é e sempre foi um ativo altamente volátil. O gráfico abaixo mostra como suas flutuações diárias nos últimos cinco anos se comparam ao NASDAQ, ao S&P500 e ao mercado imobiliário norte-americano no mesmo período.

 

A volatilidade diária de cada mercado:

Bitcoin: 4,80%
NASDAQ: 0,89%
S&P: 0,76%
Case-Schiller: 0,04%

Em média, o preço do Bitcoin oscila 5 vezes mais do que o NASDAQ, 6x tanto quanto o S&P 500, e mais de 100x que o mercado imobiliário norte-americano.

Então, o Bitcoin é uma bolha?

Quem sabe? O Bitcoin parece e se parece muito com outras bolhas do mercado do passado. E tem todas as características de uma bolha – compra especulativa, medo de perder(FUD), um súbito frenesi de interesse do público em geral(FOMO).

 

O recente declínio nos preços é grande, mesmo pelos padrões do Bitcoin, mas não fora do intervalo de “normal”, devido às suas flutuações passadas. Há muita semelhança e paralelo entre o mercado de ações e o de cryptoativos, como já publicamos aqui nesse portal, em primeira mão.

O preço da maior moeda digital do mundo perdeu mais da metade do seu valor desde o pico em dezembro de 2017 e justamente quando os grandes investidores, aquelas baleias que pumparam e dumparam o mercado, por exemplo, estão de saída. Talvez achando ou prevendo um estouro da bolha. Contudo, continuamos a acreditar que a atual flutuação tem somente a ver com o aumento dos juros americanos e dos seus títulos de dívida pública, os C-Bonds que atraem muito dinheiro institucional, dando mais liquidez ao mercado financeiro tradicional e esvaziando por si só o mercado de cryptoativos, por sua vez. O que explicaria esse movimento de pânico, como também já analisamos aqui nesse portal.

O Bitcoin é um ativo altamente volátil, muito mais do que outros mercados financeiros que estamos acostumados a seguir. E devemos ter cuidado ao aplicar a mesma intuição para fazer previsões sobre seu preço futuro.

Afinal, mapas velhos não indicam caminhos novos.

 

Siga-nos no Telegram   no WhatsApp   no Twitter

 

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]