Série exchanges: e-Juno

Seguindo com nossa série sobre as exchanges operantes no Brasil, analisaremos nesse artigo a novata e-Juno, lançada oficialmente em 06 de junho. A exchange que se propõe a ser uma butique de negócios em cryptoativos. Algo sui generis no mercado brasileiro. Visto que ainda há muito desconhecimento sobre o tema, no mercado financeiro tradicional. Trazer a abordagem da gestão de capital em cryptos, trata-se uma atitude desbravadora. Contudo, seu volume de negócios, ainda é muito tímido. Segundo o Cointradermonitor, a e-Juno se encontra em: 22º posição, com 0,163 BTC negociados. O que dá em reais somente: R$3800,85. Um volume baixíssimo, mas que retrata a dinâmica atual do mercado, não tendo nada a ver com a exchange em si.

Nosso primeiro artigo, que abriu essa série, analisamos a Brasil Bitcoin, leia mais aqui e descubra um pouco mais sobre a Brasil Bitcoin e faça um teste com plataforma deles. De todas as exchanges nacionais já analisadas e que serão publicadas nessa série, consideramos a plataforma e o serviço da Brasil Bitcoin, o mais adequado ao perfil dos investidores nacionais.

 

Sobre a plataforma

A e-Juno levou dois anos na prancheta até lançar sua plataforma. Trata-se de uma plataforma ágil, fácil de usar e muito objetiva. Algo que nos agrada muito, facilitando a vida do investidores sem muita experiência com plataformas de trade. A plataforma da e-Juno é fruto de um trabalho caseiro, totalmente engendrada em casa, o que também nos agrada. Pois como já discorremos aqui em artigos passados, as exchanges que tiverem total controle sobre suas plataformas serão as que mais terão potencial de crescimento e escala. Como é o caso da Brasil Bitcoin, por exemplo e da Omnitrade. Como já reportamos aqui.

 

A plataforma como dissemos fora 100% desenvolvida em casa pelo time da e-Juno. Tendo sido seu desenvolvimento liderado por Jeferson Martins, CIO e co-fundador. O CEO é Diego Velasques. O CMO da empresa é Wanderson Gloor.

Segunda a empresa a plataforma é capaz de suportar pelo menos 60 mil operações por segundo.

A plataforma também suas versões para mobile, tanto para Android, quanto para iOS. Eis aí uma grande inovação, que consideramos um ponto fora da curva. Visto que quase todas as plataformas de cryptotrading no Brasil só rodam em desktop, em um mercado onde a adoção dos smartphones é crescente, ter presença nesse segmento, que já não é mais de nicho e sim o carro chefe do mercado, é um acerto e tanto.

Plataformas que privilegiarem as operações via mobile serão as vencedoras do mercado nos próximos 5 anos. Por isso que plataformas como Elliot possuem um potencial de crescimento exponencial. Em breve falaremos mais o Elliot.

Versão mobile para Android da e-Juno

 

 A e-Juno oferece duas maneiras para que seus clientes possam investir em cryptomoedas. Através da plataforma de home broker e-juno e também dispondo de serviços de gestão de ativos digitais da Juno Capital.

 

 

 Segurança da plataforma

 

Autenticação 2FA ativa e padrão para trading.

 

Redes sociais

Nesse aspecto há pouco a se dizer. A e-Juno tem investido muito pouco no seu crescimento nas redes sociais e esse pode ser um fator para seu baixo volume. Nos artigos dessa série damos muita atenção a presença das exchanges nas redes. Quanto mais baixa é sua interação, mais baixo é seu volume de negócios.

 

No Facebook a e-Juno apresenta um público de 915 pessoas seguindo sua conta.

 

No Twitter sua influência é ainda mais baixa.

 

No Instagram temos um pouco mais de seguidores. Contudo, está claro que estão seguindo o máximo de pessoas para para estes retornarem seguindo de volta.

Mas a vida da e-Juno nos mecanismos de busca também não está fácil. Seu nome é difícil de ser elencado e frequentemente sua busca se mistura com outras, em particular com uma das luas de Júpiter. Porém, se rodarmos comparativos no Trends, vemos que a busca pela e-Juno se mostra ainda mais insipiente, se a compararmos com a Brasil Bitcoin que possui o melhor SEO do Brasil para esse segmento.

 

Mesmo rodando um comparativo somente com seus próprios termos, a situação não melhora em nada.

Pois bem, quem é esse Juno que ranqueia tão bem nas pesquisas? Não se trata da lua de Júpiter e nem da Juno, start up israelense baseda em NY, concorrente do Uber. Trata-se do marido da Xuxa:

 

 taxas

Operação Taxa Mín. Verificado Prazo
Depósito (TED/DOC) 0% R$ 5,00 TED – até uma hora
DOC – até um dia útil
Depósito em bitcoin Isento 0,0005 Após 3 confirmações na Blockchain
Saque para bancos conveniados 1,29% R$ 7,90 1-24 horas
Saque para demais bancos 1,29% R$ 7,90 1-24 horas
Saque em bitcoin Apenas taxa de mineração 0,0005 2 min – 24 horas
Execução de Ordem Passiva 0,30% 0,1% até 31/10
Execução de Ordem Ativa 0,30% 0,1% até 31/10

 

 Métodos de depósito

 

Código Banco
237 Banco Bradesco S.A.
104 Caixa Econômica Federal

 

Invista e compre Bitcoin na Brasil Bitcoin.

                           Negocie Bitcoins com a melhor plataforma do Brasil – Brasil Bitcoin. 

Siga-nos no Telegram   no Instagram no WhatsApp   no Twitter

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]