Uma breve análise sobre mineração e relação com o atual rally do Bitcoin

Antes de 2011, a mineração de BTC era dominada por hardware de CPU e GPU. A introdução da mineração FGPA em meados de 2011 teve vida curta; uma corrida armamentista do hashrate começou com a introdução de hardware de mineração ASIC mais rápido em meados de 2012

O uso de mineradoras ASIC foi um dos marcos mais importantes na mineração de BTC. Isso se correlacionou com o aumento do preço do BTC e foi um bom indicador de que havia adoção e impulso por trás do início do Bitcoin, além dos entusiastas iniciais. 

As primeiras plataformas de mineração ASIC não foram vendidas ao público até o início de 2013. Isso correspondeu a um aumento dramático no preço de BTC. Ou seja, enquanto o Bitcoin não passou a ser minerado comercialmente, ele não valia nada praticamente.

Entre 2013 e 2014, os chips de mineração diminuíram de 130nm para 20nm (uma redução de 85%), em um esforço para colocar mais potência de hash em placas que exigiam menos energia para funcionar. Nesse momento, a Economia do BTC estava começando a ficar séria.

Desde 2014, apesar da crescente concorrência entre mineradoras, custos mais altos de capital e volatilidade do mercado, o hashrate da rede continua a crescer a uma taxa exponencial quase ininterrupta. A única coisa que realmente podemos ter certeza? Que o atual rally é fomentado pelos mineradores.

Imagem

Fonte: TokenAnalyst

 

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]