Metade das ações que estrearam neste ano na bolsa acumula perda e Bitcoin registra recorde

Enquanto o mercado tradicional critica os criptoativos e constantemente declara que sua valorização não passa de uma “bolha” no Brasil metade das ações que estrearam neste ano na bolsa acumula perda.

Desta forma, um levantamento feito pelo jornal Valor mostrou que entre as 19 companhias que fizeram ofertas iniciais de ações (IPO) em 2020, nove têm ações que acumulam perda, enquanto 10 apresentam desempenho das ações acima ou em linha com o preço definido na oferta.

Ainda segundo o valor, o “ponto fora da curva” e melhor desempenho é da Locaweb, com avanço de 299% em relação ao IPO no início do ano.

Dentre as ações que se valorizaram ou mantiveram preços desde a estreia estão também: Quero Quero (28,9%), Boa Vista (16,4%), Ambipar (16%), Cury (14,7%), Petz (12,4%), Pague Menos (10,1%), Plano e Plano (1,5%), Sequóia (estável) e Grupo Mateus (estável).

Na lista dos papéis que perderam terreno estão: Moura Dubeux (-39,7%), D1000 (-34,4%), Mitre Realty (-20,2%), Lavvi (-16,9%), Hidrovias (-10,1%), Priner (-9,2%), Grupo Soma (-6,6%), Melnick (-6%) e Estapar (-2,0%).

Bitcoin

Porém enquanto os IPO relizados no Brasil recuaram em seu valor o preço do Bitcoin bateu um importante recorde no 3ª trimestre ao manter sua cotação acima de US$ 10 mil por um longo período.

Por Cássio Gusson.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]