Famílias dos EUA devem US$ 25 bilhões em impostos sobre cryptomoedas, estima o analista Tom Lee

As famílias norte-americanas provavelmente devem em torno de US$ 25 bilhões em impostos sobre ganhos de capital sobre suas participações em cryptomoedas, o que pode resultar em uma venda “maciça” das moedas digitais em dólares americanos até o prazo final de pagamento de impostos de meados de abril, disse um analista de Wall Street.

“Este é um enorme fluxo de cryptomoedas para o dólar e as estimativas históricas são de US$1 de saída de US$20- US$ 25 no valor de mercado das cryptomoedas”, disse Thomas Lee, chefe de pesquisa da Fundstrat Global Advisors. Ex-estrategista-chefe de ações da J.P. Morgan Chase, Lee é o único grande analista de Wall Street a cobrir formalmente o Bitcoin e outras cryptomoedas.

“Acreditamos que há pressão de venda nas exchanges que estão sujeitas ao imposto de renda em jurisdições norte-americanas. Muitas exchanges têm lucro líquido em 2017 [mais de] US$ 1 bilhão e mantêm capital de giro em [bitcoin] / [ethereum], não em dólar – portanto, para atender a essas obrigações fiscais, estão vendendo BTC/ETH”. Afirma Lee.

Desempenho de Bitcoin nos últimos 12 meses

A venda relacionada a pagamento dos impostos só servirá a aumentar as dificuldades do Bitcoin neste início difícil de ano.

A maior cryptomoeda por capitalização de mercado despencou 50% no primeiro trimestre, devido principalmente à incerteza regulatória, disseram analistas. Ela caiu ligeiramente nos primeiros cinco dias do segundo trimestre, para cerca de US$ 6.800, de acordo com o índice de preços do Bitcoin da CoinDesk.

“O risco regulatório ainda é substancial. E o sentimento continua horrível, conforme medido pelo nosso índice de miséria do Bitcoin, que ainda está lendo a miséria”, disse Lee.

Apesar da recente queda no preço do Bitcoin, os investidores norte-americanos ainda devem impostos sobre ganhos de capital no tremendo rally das cryptomoedas no ano passado, resultando em uma necessidade de venda. No ano passado, o Bitcoin subiu mais de 13 vezes em preço e atingiu um recorde de US$ 19.000 em meados de dezembro. Permanece cerca de 450% acima da sua última valorização nos últimos 12 meses.

O IRS trata a “moeda virtual” como propriedade, o que significa que as transações são tributadas.

Lee estima que os investidores em cryptomoedas têm um passivo fiscal de US$ 25 bilhões para 2017, com base na tendência histórica das famílias norte-americanas de realizar cerca de 52% dos ganhos de capital em qualquer ano.

Os investidores provavelmente perceberam um recorde de US$ 1,04 trilhão em ganhos de capital para cryptomoedas e ações em 2017, disse Lee. Ele acrescentou que o número combinado é o maior desde que chegou a US$ 924 milhões em 2007, exatamente quando a crise financeira estava começando e pouco antes da invenção do Bitcoin.

No entanto, a venda em torno da temporada fiscal poderia diminuir em menos de duas semanas.

“Em última análise, esperamos que o Bitcoin esteja em pé depois de 17 abril, dia dos impostos”,

disse Lee.

Lee ainda vê o Bitcoin quase triplicando de preço, alcançando os US$ 20 mil até o meio deste ano, e aumentando para US$ 25 mil até o final do ano. Ele espera que o Ethereum quadruplique para US$ 1.500 até o meio do ano e chegue a US$ 1.900 até o final do ano.

É interessante destacar que Lee também é o criador do Bitcoin Index Misery. Quando o índice de miséria é baixo, os investidores devem comprar, e vice-versa. O índice leva em conta fatores como o número de negociações vencedoras e a volatilidade.

 

 

 

                            Conheça nosso canal no Telegram
%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]