Bitcoin tem sido um excelente investimento em 90% das vezes desde seu lançamento

O  Bitcoin foi um investimento ruim em apenas 410 dias, diante dos 3.978 dias da sua existência. Afinal, o Bitcoin tem sido um bom investimento em 3.568 de 3.978 dias. Isso representa quase 90% do total de dias de sua existência. Segundo pesquisa realizada pela Long Hash.

Embora o Bitcoin tenha sido um bom investimento por quase 90% de sua existência, isso não significa que 90% dos detentores tenham registrado efetivamente algum lucro com seus portfólios. Muito mais pessoas compraram Bitcoin recentemente do que aqueles que compraram nos primeiros anos da criptomoeda. Portanto, quem comprou mais recentemente, não aproveitou todo o histórico de valorização do Bitcoin em sua média histórica. 

(Imagem: Long Hash)

Durante este ano o Bitcoin foi um investimento ruim em 190 dias dos 329 dias. Em outras palavras, o Bitcoin ficou aproximadamente 58%  acima da cotação atual na maior parte do ano.

Por sua vez, 2018 é o segundo pior ano, porque aqueles que compraram Bitcoin tiveram 167 dias ruins dos 365 dias. Já em 2017 ocorreu apenas 53 ruins. Quem comprou antes de 2017, observou fortes lucros. Não houve perdas para quem investiu antes de 2017. Quem comprou no rali de 2017, perdeu dinheiro comparativamente a quem já detinha Bitcoin em 2016, por exemplo.

A IntoTheBlock, uma empresa dedicada à análise de dados de blockchains, estima que 56% dos detentores de Bitcoin teriam lucros se vendessem hoje, 8% não teriam lucros nem perdas, enquanto os 36% restantes perderiam. Essa estimativa é baseada no preço atual e no preço médio de compra de criptomoedas registradas nas carteiras Bitcoin.

Segundo o Blockchain.com, atualmente existem mais de 43 milhões de carteiras. Extrapolando os dados de IntotheBlock, existem 15,7 milhões de carteiras que valem menos do que os fundos registrados nelas. Obviamente, existem muitas carteiras inativas e perdidas e existem pessoas com várias carteiras; portanto, as pessoas que teriam perdas hoje corresponderiam a um número menor.

Embora existam milhões de pessoas afetadas com perdas, elas não são tão graves para a maioria. Nos 410 dias “em vermelho”, a diferença média entre o preço de compra e o preço de venda mais baixo atual é ligeiramente superior a US$ 2.000.

Mas, para perder esse valor, o detentor precisaria ter 1 BTC. De acordo com o BitInfoCharts, mais de 90% de todas as carteiras de Bitcoin refletem um saldo de 0,1 BTC ou menos. Dado esse fato, muitos dos investidores enfrentariam perdas abaixo de US$ 200. E, é claro, essas perdas somente seriam realizadas se realmente fossem vendidas pelo preço atual.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]