Bitcoin no Brasil está mais caro do que nos Estados Unidos

A alta do dólar no Brasil não deixou somente itens importados mais caros para quem está disposto a importar bens estrangeiros, mas também para quem está disposto a investir em Bitcoin.

O real tem registrado desvalorização frente ao dólar ao longo de todo o ano de 2020. Parte do enfraquecimento vem da crise provocada pela pandemia, que atingiu o país a partir de março. O câmbio hoje está operando em R$ 5,60 e acumula alta de 33,8% em 2020. Porém, a moeda brasileira não está só neste barco, já que o peso argentino (-19,4%), o rand sul-africano (-19,2%) e peso mexicano (-19,1%) também se desvalorizaram contra o dólar.

O Bitcoin por sua vez acumula alta de 73% desde março e segue valorizado, pois sua cotação internacional é em dólar. Portanto, qualquer brasileiro que tente comprar um Bitcoin via exchanges no Brasil, estará comprando com um ágio de 30% em média.

imagem: Tradingview

Dólar também está em desvalorização

O índice DXY, que analisa a relação cambial do dólar em relação a outras moedas, já recuou mais de 4% do início de julho, muito desse recuo se deve às incertezas econômicas quanto à pandemia e muito também em relação ao desiquilíbrio que a guerra comercial entre China e EUA estão causando no mercado mundial de commodities e tecnologia.

Outro fator que está desvalorizando o dólar é a injeção de dinheiro na economia americana para manter liquidez nos mercados de capitais americanos. O FED está imprimindo uma quantidade grande de dólar em função do pacote econômico de US$ 1 trilhão para aquecer a economia.

Bitcoin segue caro até para os americanos

Com a desvalorização do dólar para os americanos o Bitcoin também segue caro inclusive para eles. Em média nos últimos seis meses, o Bitcoin está operando com um ágio frente ao dólar de 23.43%, segundo dados da Business Insiders.

 

imagem: Business Insiders

Esse movimento do Bitcoin acompanha a valorização do ouro, que já se tornou o ativo tradicional mais valorizado do ano, com um alta acumulada de 35,60%.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]