Bitcoin, flerta com a concentração de poder – Part I

Quando Satoshi Nakamoto, lançou o Bitcoin, sua meta era criar um sistema de pagamento P2P, que democratizasse o acesso aos recursos financeiros, que sempre são caros, burocráticos e de difícil acesso ao cidadão comum. Contudo, passados 11 anos, o Bitcoin se tornou exatamente a antítese do que preconizava seu(s) criador(es).

De acordo com dados cruzados da Nomics e IntoTheBlock, há fortes indícios de que estamos diante de uma forte concentração de renda nas mãos de poucos players no mercado.

 

Imagem: IntoTheBlock

O gráfico acima nos mostra claramente, qual é o cenário de concentração do Bitcoin nas mãos do mercado, simplesmente 88.91% de todo o Bitcoin disponível no mercado, algo em torno de 18 milhões de unidades, estão nas mãos das bolsas de criptoativos. O que para adoção e disseminação da tecnologia é algo muito ruim. Para piorar, uma única baleia (um grande investidor), detém 1.41% de todo o Bitcoin disponível. O restante, 9.68% estão nas mãos dos investidores, os famosos hodlers.

Qual o impacto disso, para o preço do Bitcoin? O Bitcoin, segue sendo portanto, um ativo que pode ser movido e influenciado, por poucos atores no mercado.

 

Imagem: IntoTheBlock

Somente 38 investidores, concentram 9.68% de todo o mercado, enquanto uma única baleia, mantém em carteira US$ 2.08 bilhões, ou 255.5 mil bitcoins, 1.41% de todo o fornecimento do mercado. Não é um cenário que possamos chamar de saudável.

O grande diferencial de um mercado eficiente é justamente, sua capacidade de dar acesso aos recursos, a todos os investidores. A competição, pelos recursos é algo saudável ao mercado, a concentração destes não.

Todo o mercado de Bitcoins e seu ecossistema, lida com concentração de renda e recursos, o tempo todo. No que tange a mineração, somente 20 empresas, concentram toda a fabricação de equipamentos para mineração, sendo que a China concentra 13 fabricantes. De acordo com dados da AsicMinerValue.

No que tange aos pools de mineração, a China também mantém em seu poder 81% de todo o poder de mineração nas mãos dos seus mineradores. De acordo com dados do BuyBitcoinWorldwide.

 

Imagem: BuyBitcoinWorldWide

Os pools de mineração chineses: Poolin, F2Pool, BTC.com, AntPool, ViaBTC, 1THash&58Coin e BTC.Top, concentram: 74.3% de todo poder de mineração do mundo.

Se olharmos somente para a concentração de mineração, devemos nos indagar, – qual será o impacto sobre o preço do Bitcoin, após o halving que se aproxima, se os mineradores considerarem pouco rentável, manter-se minerando? -. Ninguém sabe.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]