Bitcoin eufórico, volume depressivo

Nas últimas horas da segunda-feira, o Bitcoin resolveu tomar um impulso e quebrar resistência em torno dos US$ 7.800 e logo depois voltando a operar na faixa dos US$ 7.900 e vem se mantendo nessa posição, até o momento dessa redação.

No instante dessa redação, o Bitcoin é operado a US$ 7.939 e apresenta um volume confiável de US$ 5.48 bilhões. Nada demais.

A euforia, tomou conta das sardinhas que sonham com um verão iluminado e turbinado do Bitcoin. Mas há uma variante ignorada que não deve ser esquecida: o volume.

O volume do Bitcoin, está completamente atrelado ao humor da Tether (USDT), que acompanha o Bitcoin e apresenta um número quase idêntico: US$ 5.66 bilhões.

 

Imagem: Cryptocompare

Como podemos ver, o volume do Bitcoin não acompanha sua euforia e veio caindo nas últimas horas. A relação USDT/BTC é tão intensa que mais de 1/4 de todo o volume negociado em qualquer moeda, o USDT domina de longe, deixando qualquer divisa para trás. Como podemos ver no gráfico abaixo.

 

Imagem: Cryptocompare
Imagem: Cryptowatch

Quanto mais perto dos cantos direitos superiores, mas provável do Bitcoin alcançar a faixa dos US$ 9 mil, mas desde que este apresente volume acima dos US$ 6 bilhões. Enquanto o volume for menor que US$ 5 bilhões, não é sustentável, qualquer rali do Bitcoin. Falaremos mais sobre isso em breve. Como a aplicação de redes neurais para estudo do Bitcoin, se tornaram ferramentas essenciais para estudo de um ativo que funciona em rede.

O Bitcoin está operando na zona de sobrevenda e isso é só mais um fenômeno do volume debilitado. É preciso olhar todo o cenário e não somente as análises apaixonadas de quem tá comprado no ativo.

 

Desconfiem sempre de quem te vende a expectativa de um rali longo ou cifras estratosféricas.

 

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]