Analistas divididos sobre destino do Bitcoin nesse semestre

Nos últimos, o Bitcoin (BTC) passou por muita instabilidade. Depois de superar os US$ 13.000 pela segunda vez este ano, perdeu força e consigo levou todas as outras cryptomoedas. Todos os outros cryptoativos caíram mais de 15%. Esse rápido declínio trouxe uma divisão ainda maior entre analistas otimistas, que apostam nos US$ 20.000 até o fim do ano e analistas pessimistas, que acreditam que a correção pode levar o Bitcoin para abaixo dos US$ 9.000.  

A tendência é de lateralidade e a cotação corre mesmo o risco de queda, concordando com o velho analista de Wall Street, Peter Brandt. Que acredita que o Bitcoin pode sofrer forte correção e não há nenhum motivo de euforia que garanta uma valorização extrema do cryptoativo. 

Enquanto Grandt mostra-se reticente, Thomas Lee, da Fundstrat acredita que estamos diante de uma correção que permitirá o Bitcoin alçar voo e alcançar os US$ 20 mil ainda esse semestre. 

A queda recente do Bitcoin tem muito mais a ver com Federal Reserve (FED, Banco central americano) que com os humores dos cryptoinvestidores. A possibilidade de queda nos juros americanos agitou as bolsas americanas essa semana e promoveu um fluxo de capitais para os ativos mais seguros. Leia mais sobre aqui.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]