A queda do Bitcoin acompanhando a crise mundial, joga por terra o conceito de reserva de valor

Em um período de 24 horas, o preço do Bitcoin caiu de mais de US$ 7.400 para um mínimo de US$ 4.100, antes de voltar para os US$ 5.300. O Bitcoin caiu mais de 44,5% e seu valor de mercado caiu abaixo da marca dos US$ 100 bilhões. O resto do mercado caiu com ele, com o marketcap total das criptomoedas perdendo mais de US$ 50 bilhões.

Por trás da queda estão vários fatores. Isso inclui a queda de todos os principais índices de ações dos EUA, que protagonizaram a primeira baixa em uma década nesta semana. A média do Dow Jones Industrial (DJI) caiu 10%, o maior número desde a Black Monday de 1987. O Federal Reserve (FED), jogou no mercado ontem US$ 1.5 trilhões para dar liquidez ao sistema financeiro americano.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o COVID-19, já pode ser considerada uma pandemia e, em resposta à situação, o presidente Donald Trump decretou unilateralmente proibição de viagens da Europa para os EUA, nesta decisão o Reino Unido, foi poupado. Por conta dessa decisão, todos os mercados caíram ontem pela manhã, levando consigo também a cotação das criptomoedas.

O pânico de venda no mercado de criptoativos foi tão agressiva que criou oportunidades de arbitragem muito significativas. A parede de compras na Binance, em certos momentos ultrapassavam a parede de vendas. A certa altura, os dados da CryptoCompare mostraram que a diferença de preço era superior a US$ 500, entre a BitStamp e Okex.

A liquidação massiva, comprometeu a narrativa de investimento que conceituava o Bitcoin como um ativo de refúgio, semelhante ao ouro ou aos títulos do Tesouro dos EUA. A intensa liquidação levou à liquidação de mais de US$ 700 milhões em contratos futuros e outras posições alavancadas, na Binance, na Deribit e em particular na BitMex, detentora de mais de 60% do mercado de derivativos.

Será preciso rever essa conceituação, no instante que ficou explícito que o Bitcoin não se comportou como uma reserva de valor, como vem sendo alardeado há tantos anos.

O ativo mais negociado ontem, foram os Treasuries americanos. Títulos da dívida pública americana, enquanto o ouro e o Bitcoin amargavam quedas expressivas.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]