US$ 40 bilhões do estímulo podem ser gastos em Bitcoins e ações

Estímulo dado para apoiar as famílias mais pobres nos EUA, pode resultar em um rali para o Bitcoin e mercado de ações

Uma pesquisa conduzida pela Mizuho Securities descobriu que US$ 40 bilhões dos US$ 380 bilhões sendo distribuídos aos americanos em cheques de estímulo direto poderiam ser usados para comprar bitcoins e ações.

O diretor-gerente da Mizuho, Dan Dolev, e sua equipe pesquisaram cerca de 235 indivíduos com menos de US$ 150 mil em renda familiar e descobriram que 200 esperam receber um terceiro cheque de estímulo nos próximos dias. Cerca de 2 em 5 beneficiários esperam usar uma parte dos fundos para investir, de acordo com reportagem da Yahoo! Finance.

A maioria dos entrevistados até revelou que prefere bitcoin a ações. Dolev escreveu:

“A pesquisa prevê que o bitcoin será responsável por 60% do total de gastos com investimentos incrementais. Calculamos que poderia adicionar até 2-3% ao valor de mercado atual de US$ 1,1 trilhão do bitcoin.”

Além do bitcoin, as ações que mais poderiam se beneficiar com as pessoas que investem seus fundos de estímulo em ações incluem Visa, MasterCard, PayPal e Square.

fonte: MSUSA

Uma boa parte do dinheiro do novo estímulo prestes a ser canalizado para as famílias americanas em breve por meio da conta de alívio de US$ 1,9 trilhão do COVID-19 pode chegar ao mercado de ações, diz o Goldman Sachs.

A última rodada de cheques de estímulo será considerável, daí o otimismo dos Wall Street de alguns dos fundos encontrarem seu caminho para classes de ativos como bitcoin e ações.
Aproximadamente 90% das famílias americanas serão elegíveis para receberem cheques de estímulo, de acordo com a CNN. Para os elegíveis, eles receberão um cheque de US$ 1.400. Considerando que os dependentes estejam incluídos, um casal com dois filhos pode receber até US$ 5.600.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]