Ripple tentou pagar à Gemini e à Coinbase para listar o XRP nas plataformas.

 

A startup que controla a terceira maior cryptomoeda do mundo, o XRP. Alguns bancos assinaram seu serviço de pagamento em rede e compraram participações em seu negócio, onde pretendem transformar o método de transacionar mundialmente as transferências mundiais em substituição ao omnipresente sistema SWIFT. No entanto, quando se trata de listar seu XRP nas duas das principais exchanges dos EUA, a Ripple não conseguiu fechar nenhum negócio. Somando-se a alguns calcanhares de achilles que a XRP já tem demonstrado ter como já noticiado aqui nesse portal.

Não é por falta de tentativa. No ano passado, a empresa sediada em São Francisco sugeriu o pagamento de incentivos financeiros às Gemini e Coinbase, de acordo com quatro pessoas com conhecimento direto do assunto, que pediram para não serem identificadas discutindo informações privadas.

Para todo o hype em torno da Ripple e XRP, sua ausência em mercados como Gemini e Coinbase é atraente. Ao balançar o dinheiro em frente às exchanges, a Ripple sinalizou que o seu  futuro sucesso depende em parte por conseguir listar a XRP nas principais exchanges americanas. Mas há um grande obstáculo nesse esforço: as autoridades dos EUA alertaram as exchanges não autorizadas a não listar tokens que possam ser consideradas valores mobiliários. O controle da XRP por uma única empresa alimentou a especulação de que poderia se enquadrar nessa designação.

No ano passado, um executivo da Ripple perguntou se um pagamento em dinheiro de US$ 1 milhão poderia persuadir a Gemini a listar a XRP no terceiro trimestre, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto. Esse evento seguiu-se a outras tentativas da Ripple de conseguir que a Gemini adicionasse a XRP, explorando estratégias como pagamento de descontos e cobertura de custos relacionados, disseram as pessoas.

Durante conversas preliminares com a Coinbase no ano passado, a Ripple disse que estaria disposta a emprestar à exchange mais de US$ 100 milhões em XRP para que se permitisse o trading da moeda na plataforma, de acordo com uma pessoa a par dessa discussão. A Ripple, sem colocar a proposta por escrito, disse à Coinbase que poderia pagar o empréstimo em XRP ou dólares, disse a pessoa. Se a exchange tivesse escolhido a segunda opção, poderia ter lucrado se os tokens se tornassem mais valiosos ao serem listados, disse a pessoa.

A Gemini e a Coinbase se recusaram a seguir as propostas, disseram as pessoas.

Apresentada com uma descrição das propostas da Ripple às exchanges, a porta-voz da empresa Emmalee Kremer disse que algumas das informações eram imprecisas, mas se recusou a especificar quais detalhes ela estava contestando.

“Independentemente disso, a Ripple sempre foi transparente sobre o nosso foco na construção e crescimento de um ecossistema forte de XRP”, disse ela. “Queremos que o XRP seja o ativo digital mais líquido possível para permitir pagamentos globais mais rápidos e mais baratos”.

A Gemini, que foi co-fundada por Cameron e Tyler Winklevoss, se recusou a comentar. Um representante da Coinbase recusou-se a discutir ativos específicos, mas encaminhou a Bloomberg a estrutura de listagem da exchange.

Não é necessariamente incomum pagar por uma listagem de cryptomoedas às exchanges. Os custos variam de US$ 1 milhão a US$ 3 milhões a fim de se obter liquidez rápida, segundo um relatório da Autonomous Research, que acrescentou que os números se baseiam em conversas entre participantes do mercado e não são exatos.

Poucas coisas impulsionaram mais o preço do XRP nos últimos meses do que a especulação de que o token estaria definido para ser listado em uma exchange norte-americana. Uma listagem nos EUA também consolidaria a posição da XRP entre as titãs das cryptomoedas, como o Bitcoin, o mais popular e valioso cryptoativo do ecossistema das cryptomoedas.

Para seus adeptos, o XRP é um elo valioso entre o mundo das moedas bancárias e digitais, que vem com o apoio de uma empresa de tecnologia do Vale do Silício. O XRP foi concebido para revolucionar a forma como os bancos movimentam o dinheiro através das fronteiras, tornando as transações mais rápidas e mais baratas. A Ripple usa incentivos para atrair market makers a comprar e vender XRP e periodicamente vende seu token a investidores institucionais, de acordo com seu site. Embora a moeda não represente uma participação na startup Ripple, a preocupação é que o relacionamento próximo ainda possa levar os reguladores a considerar a segurança institucional do XRP. As autoridades ainda estão esclarecendo quais tokens merecem essa designação.

Se o XRP for classificado como seguro, ele será removido do Velho Oeste que tem sido o ecossistema das cryptomoedas e ficará sujeito a requisitos semelhantes aos que governam ativos como ações.

Com base no sucesso da Ripple em conquistar novos clientes, bem como na especulação de que seria listada nos EUA, o XRP disparou mais de 14 vezes entre o início de dezembro e o início de janeiro, de acordo com dados compilados pela CoinDesk. Isso foi antes da Coinbase desmascarar a especulação de que havia decidido oferecer o XRP em sua plataforma. Outra onda surgiu no dia 5 de março, depois que o CEO da Ripple, Brad Garlinghouse, e o diretor de operações da Coinbase, Asiff Hirji, apareceram no mesmo programa no dia seguinte, dando início a especulações de que eles estavam prestes a anunciar uma listagem. Contudo, não fora o acontecido. A Coinbase não listou o XRP e a entrevista, que fora feita no programa Fast Money da CNBC, como já noticiamos aqui, fora feita separadamente entre ambos.


O pagamento de uma listagem pode ser perfeitamente legal, já que os mercados de câmbio tradicionais cobram essas taxas, disse Jesse Overall, advogado da Clifford Chance. Mas as coisas podem ficar complicadas se um token for considerado mais tarde um ativo mobiliário não registrado, disse ele. Nesse caso, tanto a exchange, quanto o emissor podem enfrentar penalidades, disse ele.

“A listagem em uma exchange é parte integrante do processo de facilitar uma emissão de títulos ilegais, ilegais e não registrados para pessoas que não têm permissão para comprar”, disse Overall.

As empresas precisam pagar pelas listagens nas maiores bolsas de valores dos EUA, mas também precisam atender e manter os requisitos de listagem. Por exemplo, os mercados acionários da Nasdaq Inc. podem cobrar taxas de listagem anuais que variam de US$ 42.000 a US$ 155.000, de acordo com o livro de regras da empresa.

Gemini e Coinbase limitam as cryptomoedas que são negociadas em suas plataformas. Os clientes da Gemini só podem negociar Bitcoin e Ether, embora os irmãos Winklevoss tenham dito no mês passado que querem se expandir para outras empresas, como Bitcoin Cash e Litecoin. A Coinbase tem Bitcoin, Bitcoin Cash, Ether e Litecoin e reiterou em 5 de março que não decidiu se adicionará novas moedas.
A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos afirmou que as plataformas que servem como locais de negociação para ativos digitais considerados como valores mobiliários precisarão se registrar na agência como uma bolsa nacional ou se qualificar à uma isenção. O regulador também intimou empresas e indivíduos por trás de ofertas de moedas, as ICO, por  acreditar estarem infringindo a lei, disse uma pessoa com conhecimento direto do assunto no início deste ano. Um porta-voz da SEC se recusou a comentar a opinião da agência sobre o XRP.

Há uma razão pela qual as taxas de listagem não são tão comuns entre as cryptomoedas, quanto são nas plataformas tradicionais de títulos, disse Dave Weisberger, CEO da CoinRoutes, uma empresa de roteamento de dados e ordens de cryptomoedas.

“No mercado de ações, as taxas de listagem sempre foram historicamente associadas à noção de regulamentação”, enquanto as moedas digitais são relativamente sem supervisão, disse ele.

Um crypto emissor que paga para listar seu token em uma exchange: “poderia fazer 100 vezes esse pagamento vendendo as moedas quando elas forem listadas”, disse Weisberger. De qualquer forma é um bom negócio.

 

                              Conheça nosso canal no Telegram
%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]