O preço do Bitcoin subirá mais cedo ou mais tarde. Há a questão do valor, mas também da concentração de volume nas mãos de poucos

A pergunta que se faz todos os dias, entre todos que operam e investem em criptoativos, é quando o Bitcoin romperá a atual faixa dos US$ 9 mil e alcançará os níveis acima dos US$ 10 mil. Seguindo em direção à lua, ao conhecido como ‘to the moon’, que muitos investidores sonham todos os dias.

Muitos analistas e personalidades atuantes do mercado de criptoativos, fazem suas alegações e previsões que o Bitcoin valerá US$ 288 mil até tal data e que até o final do ano valerá US$ 20 mil, ou em no máximo 5 anos alcançará US$ 1 milhão de valorização. Todas essas alegações quando são proferidas trazem em si uma profecia não realizada e quando caducam, passa-se por cima delas e segue-se a mais uma rodada de previsões e que são seguidas de mais alguma expectativa, e assim permanece-se em um ciclo de previsões bombásticas e consequente depressão em seguida.

Quando se ouve essas alegações de valorizações extremas, seria interessante avaliar o ator que a proferiu: afinal quem está falando está muito exposto ao ativo? Talvez não esteja advogando em causa própria? Afinal alegações extraordinárias precisam de comprovações extraordinárias, como dizia o velho astrônomo Carl Sagan.

A trajetória do bitcoin

O Bitcoin precisa de mais tempo para alcançar esses valores extraordinários, precisa de mais estrada e hoje ele ainda é muito dependente de diversos fatores, tais como: mineradores, baleias, volume, adoção e etc.

O que podemos afirmar hoje baseado em dados, que o Bitcoin em algum momento entre hoje e os próximos 16 a 18 meses, pode sim valorizar-se e romper grandes barreiras. Mas qual a garantia disso? Nenhuma.

A valorização após o halving ainda não aconteceu e a expectativa sobre o preço permanece e por sua vez a concentração de bitcoins.

Vamos analisar os números, como anda a concentração do Bitcoin na mão dos investidores?

A tendência de concentração surgiu desde a queda nos preços do Bitcoin em março, um evento que provou ser um momento decisivo para os traders.

 

imagem: IntoTheBlock

Como pode ser visto no gráfico acima, o número de endereços ‘hodling’ Bitcoin tem apresentado uma tendência consistente nos últimos doze meses.

 

Nesta semana, o número chegou a 20 milhões, ou aproximadamente dois terços de todos os endereços com saldo. Da mesma forma, aproximadamente 60% da oferta circulante de Bitcoin é mantida por esses endereços, com um tempo médio de 4,7 anos.

 

O crescimento no número de endereços holdando o Bitcoin é ainda mais notável quando você considera que aumentou todos os meses nos últimos doze meses, incluindo março, quando os preços caíram mais de 50% de cima para baixo.

O que isso quer dizer de fato? Que os investidores estão apostando em uma valorização em um algum momento após o halving, que historicamente costuma acontecer entre 8, 16 ou 18 meses. Mas isso não é uma garantia de nada, não há como provar que haverá essa valorização nesse intervalo de tempo. O fato concreto hoje é que há um grande estoque de Bitcoin estacionado em carteiras e fora das exchanges, como reportamos aqui no Cointelegraph, no artigo do dia 01/07 último, por Ray Salmond, onde este indica que está havendo forte demanda por compra de grandes volumes de Bitcoin.

Sobre a atual concentração de Bitcoin nas mãos de baleias

Dados publicados recentemente pela Glassnode mostram que atualmente existem mais de 1.800 ‘baleias’ Bitcoin. Segundo a análise esse aumento no número de ‘baleias’ pode ser considerado otimista. Dados do IntoTheBlock reforçam a mesma análise. Contudo, segundo a análise do IntoTheBlock, a concentração de Bitcoins na mão de uma única baleia é expressiva, diante do quadro geral de investidores.

 

imagem: IntoTheBlock

De acordo com os gráficos acima, vemos que uma única baleia, detém 1.39% de todo o suprimento de Bitcoin, cerca de 255.5 mil Bitcoins, US$ 2.32 bilhões. Outras 39 baleias, detêm 8.98% de todo o suprimento, 1.65 milhões de Bitcoins, o restante está na mão do varejo.

imagem: IntoTheBlock

Traduzindo o gráfico acima, o volume de Bitcoin na mão dos investidores de varejo (em amarelo) representa 89.63%, 16.51 milhões de BTC. Em azul representa 8.98%, 1.65 milhões de BTC e em verde 1.39%, 255.5 mil BTC.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]