Ledger X anuncia o primeiro derivativo de Bitcoins no mercado americano

Há algum tempo, vem se discutindo a possibilidade de empresas ligadas à crypto investimentos, poderem lançarem produtos financeiros, tais como derivativos no mercado americano. Algo que até então, vinha sofrendo resistência, por parte de diversos órgãos reguladores nos EUA. Eis que a LedgerX, recebeu autorização e licença para lançar seu primeiro produto financeiro, pela organização de compensação de derivativos CFTC (DCO) e uma licença de execução de swap (SEF). Como já publicamos aqui nesse portal, há muita semelhança entre o mercado de crypto e com o de derivativos. Juthica Chou, diretora de operações da LedgerX comentou:

“Tudo o que fazemos requer as duas licenças. E muito disso é intencional, porque ao fazer um pacote, podemos oferecer uma série de serviços aos nossos clientes de uma forma realmente clara e verticalmente integrada ”.

As licenças permitem que os usuários ganhem um rendimento em seus ativos de Bitcoin. Ao invés de apenas “hodling” e esperando que o Bitcoin valorize-se, os investidores podem ganhar um rendimento baseado em fiat em seu BTC, empregando o que é referido como uma técnica de sobregravação de chamadas, em que um investidor deposita BTC na LedgerX, em seguida, vende uma opção de compra em uma data um pouco mais longa.

O projeto foi projetado para simplificar a negociação de opções BTC para um formato básico de apontar e clicar, para que os corretores de títulos “menos sofisticados” possam potencialmente obter um preço premium em suas participações. A interface do produto permite que os usuários escolham a taxa implícita que esperam receber e o número de BTCs em que desejam ganhar o rendimento. Chou disse:

“Essa interface será definitivamente atrativa para os detentores de Bitcoins, que provavelmente depositarão Bitcoins e que vão querer ganhar juros com eles.”

De acordo com a Forbes, nos últimos três meses, 70% do volume de negócios da LedgerX veio de opções, com um tamanho médio de negociação de US$ 60.000. Os contratos de opções estarão disponíveis para uma duração de três meses e seis meses, enquanto a LedgerX cobra uma taxa de transação para cada serviço.

Ontem, a Chicago Mercantile Exchange lançou uma taxa de referência para a Ethereum e índice em tempo real para o dólar dos EUA. A CME, segue o mesmo passo da CBOE(Chicago Board Options Exchange)em incentivar a adoção de mecanismos financeiros para adaptar as crypto ao apetite do mercado financeiro tradicional, como já anunciado aqui nesse portal. As tarifas são oferecidas em parceria com a CryptoFacilities, uma bolsa de ativos digitais sediada no Reino Unido, que estreou o “primeiro regulamentado” futuro da Ethereum na semana passada.

 

Siga-nos no Telegram   no WhatsApp   no Twitter

 

 

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]