MRV realiza sua primeira operação com blockchain

Conforme publicado no Valor de ontem, a MRV realizou sua primeira compra de terreno utilizando-se da tecnologia de blockchain para legalização junto a cartório.

A operação ocorreu no município de Duque de Caxias/RJ em um terreno que será destinado às obras do programa Minha Casa, Minha Vida. Toda a operação levou 4 dias, um ganho de tempo comparando-se aos quatro meses que os cartórios levam para legalização de qualquer imóvel ou terreno e o lançamento de um empreendimento desse porte.

Segundo o diretor de desenvolvimento imobiliário da incorporadora no Rio de Janeiro, Henrique Queiroz, toda a operação poderia ser feita no mesmo dia e trará uma experiência de compra muito mais interessante aos clientes. Só é preciso que os cartórios estejam preparados para adequar suas operações à tecnologia do blockchain.

Conforme também dito pelo diretor de tecnologia da informação da MRV, Reinaldo Sima, o processo de legalização custou exatamente igual aos métodos tradicionais, embora se destaque o ganho de tempo. Para Sima com o ganho de escala, aumento de demanda e adequação dos cartórios, os valores tenderão ser mais baixos.

Há pouco mais de um mês noticiamos aqui que Cyrela também realizara uma operação completa de venda e legalização de imóvel utilizando-se de blockchain. Em ambos os eventos utilizou-se a solução Notary Ledgers, da Growth Tech.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]