Google e Apple consideram utilizar um app baseado em Ethereum para certificar-se que seus funcionários foram vacinados

Enfim o projeto Civic, detentor do token (CVC) com sede em São Francisco, que levantou US$ 43 milhões em uma oferta inicial em 2017, no auge da febre das ICO, fechou uma parceria com a Circle Medical, uma afiliada do UCSF Health, um dos maiores hospitais de São Francisco, permitindo assim que os funcionários comprovem a seus empregadores os resultados de seus testes Covid-19 mais recentes, além de outras vacinas obrigatórias, quando uma vacina para Covid-19 for desenvolvida, independentemente deles notificarem o RH de suas empresas ou não.

O aplicativo baseado em blockchain permite aos usuários provar uma ampla variedade de informações pessoais, além de suportar transações com criptoativos tais como: Bitcoin, Ether, USDC, e o token Civic (CVC). O app já está disponível App Store da Apple e no Google Play.

Todas essas funcionalidades, estão rodando sob um blockchain Ethereum, resultante de smartcontracts. Existem três tipos de contrapartes na rede de identidade descentralizada movida a Ethereum. O usuário é o proprietário da identidade. O solicitante é um serviço como uma máquina de venda automática ou um serviço de segurança predial que precisa das informações identificáveis.

Depois que a carteira de identidade é criada, os usuários podem escanear códigos QR para integrar contas existentes denominadas nas criptomoedas suportadas. Mais de 1.000 usuários beta já baixaram o aplicativo e o estão utilizando.

Toda essa infraestrutrura ressuscita o token e o projeto Civic, que vinha sendo relegado ao limbo das criptomoedas. Um projeto que é focado no direito à privacidade dos cidadãos e jornalistas que precisam burlar questões de segurança e censura, bem como de ativistas. Até então não havia nenhum case prático para o projeto Civic, algo que surgiu com o advento da pandemia de Covid-19 que obrigará as empresas a tomarem medidas protetivas para seus funcionários.

O mercado de blockchain para saúde não para de crescer e vem chamando a atenção de grandes players e movimentando um mercado em franca expansão. Para dar uma ideia de quão longe o uso de blockchain para certificação de identidades e requisitos para saúde pode chegar, uma rápida olhada nos parceiros existentes da Circle Medical inclui a Alum CVS Pharmacies, que é líder em blockchain em uma ampla gama de aplicativos de saúde. Os gigantes do seguro de saúde Anthem, Aetna e Cigna apoiam a Circle Medical e também estão explorando o blockchain.

No Brasil por sua vez, ainda não vemos nada no setor de telessaúde e medicina explorando tais oportunidades.

 

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]