Agricultura e Blockchain – uma revolução a caminho

O blockchain geralmente é associado à cryptomoeda, mas é muito mais do que isso. Vale lembrar que, em sua essência, o blockchain é um protocolo que pode manipular todos os tipos de dados e contratos. Isso significa que o blockchain tem casos de uso em muitas indústrias existentes, onde o rastreamento de informações e a execução de contratos são necessários. Já há casos de uso na indústria mais antiga do mundo: produção de alimentos. A transição da agricultura para o blockchain está em curso.

Se você já esteve em uma fazenda, sabe que eles são ecossistemas complicados, com muitas partes móveis, temporização cuidadosa e estruturas de financiamento sazonais. No entanto, depois que a comida deixa uma fazenda, ela se torna parte de uma cadeia de suprimentos de grande alcance. Compradores, vendedores, distribuidores e cadeias de supermercados querem saber onde a comida está ao longo de sua jornada. Você também provavelmente quer saber onde sua comida foi antes de servi-la na sua mesa.

A agricultura blockchain promete tornar cada etapa de crescimento e distribuição de alimentos mais simples. Oferecerá à todas as partes envolvidas uma única cadeia de fornecimento agrícola. Neste artigo, abordaremos quatro maneiras principais pelas quais o blockchain está mudando a agricultura.

Acompanhamento de aquisições

Um enorme desafio para a indústria agrícola é rastrear e pagar pela entrega dos produtos. Na maioria dos casos hoje, esse processo depende de um terceiro local que coordena a entrega de mercadorias. O vendedor teria um agente que garantisse a entrega das mercadorias e o comprador teria um agente para inspecionar a entrega e recomendar o pagamento.

Usando o blockchain, esse sistema de agentes de vendas regionais pode ser simplificado para um único ledger distribuído. Os compradores de commodities podem negociar diretamente com o fornecedor e transmitir fundos imediatamente. Isso acelera o que já foi um processo baseado em papel que pode levar semanas para liquidar um pagamento. Além disso, as empresas economizam em honorários de agentes e o agricultor que cultivou as plantações pode receber uma parcela maior dos lucros da venda.

A Louis Dreyfus Company realizou recentemente o primeiro comércio de commodities agrícolas de blockchain. Eles venderam 60.000 toneladas de soja americana ao governo chinês. Segundo aqueles com conhecimento do negócio, o uso do blockchain reduziu em 80% o tempo total de logística. A transação inteira levou apenas uma semana.

Além disso, esses acordos de entrega geralmente envolvem acordos complexos com condições de entrega e pagamento. Eles são candidatos perfeitos para o gerenciamento de contratos inteligentes. À medida que os contratos inteligentes se tornam mais amplamente usados na agricultura, é possível que um agricultor possa vender diretamente a um restaurante ou mesmo a um indivíduo sem a necessidade de distribuidores intermediários.

Origens do produto e cadeia de suprimentos

Como você sabe que os produtos orgânicos que você comprou são realmente orgânicos?

A FDA, órgão regulador de alimentos e remédios americano descobriu que potencialmente milhões de dólares de produtos orgânicos falsos estão entrando nos supermercados americanos todos os anos. Isso não é apenas um problema para os consumidores. Isso também barateia os esforços dos agricultores que estão produzindo produtos orgânicos reais.

Consequentemente, tem havido um crescente interesse em sistemas que podem verificar a autenticidade da cadeia de fornecimento de um produto. Blockchain é uma excelente escolha para esta aplicação. As fazendas poderiam usar blockchain para adicionar produtos orgânicos verificados ao ledger. Em seguida, os consumidores poderiam usar um aplicativo móvel para verificar o histórico de um produto na loja em tempo real.

Com o blockchain tracking, se um fornecedor alegar que grãos de café vêm de uma fazenda ética no Quênia, qualquer um pode facilmente verificar essa alegação. A agricultura Blockchain permite que você rastreie os grãos da fazenda até a cafeteria diretamente do seu telefone enquanto espera na fila.

De uma perspectiva regulatória, isso torna os trabalhos dos órgãos reguladores muito mais fáceis também. Se houver contaminação do suprimento de comida, fica muito mais fácil rastrear de onde veio e relembrar os produtos associados. Como resultado, os reguladores podem isolar doenças transmitidas por alimentos muito rapidamente.

Descentralizando o poder das empresas multinacionais

Corporações multinacionais dominam a atual indústria agrícola. Eles costumam ser os maiores compradores no mercado, portanto podem definir preços e dizer aos agricultores o que deve ser cultivado em uma determinada estação. No entanto, a agricultura blockchain poderia tornar as pequenas empresas e a agricultura patrocinada pela comunidade mais proeminente e eficaz.

Atualmente existem cooperativas agrícolas de pequena escala patrocinadas pela comunidade em todo o país. A ideia é que você compre uma parcela da fazenda e, em seguida, o agricultor entrega produtos diretamente para você durante toda a temporada. Os benefícios dessa abordagem se apresentam de duas maneiras. Primeiro, os agricultores recebem financiamento no início da temporada, permitindo que eles invistam na fazenda e estabilizem suas finanças ao longo do ano. Em segundo lugar, os consumidores conhecem seus agricultores e se beneficiam de produtos cultivados localmente, baratos e sazonais.

A agricultura blockchain pode resolver alguns dos desafios de governança, distribuição e participação acionária da operação de uma iniciativa agrícola patrocinada pela comunidade. Com participação acionária simbólica e distribuição baseada em contratos inteligentes, a agricultura patrocinada pela comunidade poderia escalar de forma muito mais eficiente, conectando os agricultores diretamente aos consumidores. Toda essa transição agrícola apoiada pela comunidade poderia ser automatizada, com fazendas sem dono ao redor do mundo.

Equalizando Preços

Atualmente, os mercados de compra de commodities são controlados por grandes empresas e não são transparentes. Como resultado, os preços podem flutuar descontroladamente dependendo da demanda, do clima, dos níveis de produção regional e das relações com intermediários. A agricultura blockchain poderia tornar a precificação de commodities a granel mais transparente para agricultores e compradores.

Um mercado baseado em blockchain permitiria que compradores e vendedores comparassem suas negociações atuais com informações sobre transações recentes semelhantes. Os agricultores de todo o mundo podem determinar o valor de sua colheita e realizar a venda em tempo real.

Agricultura Blockchain poderia mudar como pensamos o consumo de alimentos

Quanto mais transparente a produção de alimentos se tornar, mais informação os consumidores terão para tomar decisões inteligentes sobre alimentos. A agricultura blockchain poderia tornar os alimentos mais baratos, mas também tornaria mais fácil rastrear de onde vem nossa comida. Blockchain pode ser a chave para tornar produtos reais, orgânicos, de origem local acessíveis e disponíveis para todos.

 

Siga-nos no Telegram   no WhatsApp   no Twitter

 

 

Empreendedor, Cientista de Dados e cryptopesquisador.

%d blogueiros gostam disto:

Nossa Newsletter

Inscreva-se para a nossa newsletter!

[mc4wp_form id="1627"]